segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Autores portugueses em festival de literatura infantil na Índia



Inês Pupo e Gonçalo Pratas são os autores portugueses convidados para participar na edição deste ano do Bookaroo, o maior festival de literatura para a infância da Índia, que se realiza entre novembro e dezembro, anunciou a produtora Constroisons.

Inês Pupo, psicóloga, psicoterapeuta e escritora, e Gonçalo Pratas, músico, compositor e produtor, com vários trabalhos publicados na área da música e da literatura para a infância, vão apresentar os seus livros de poesia e música em formato de concerto acústico nos dias 29, 30 de novembro e 1 de dezembro em Nova Deli, e 6, 7 e 8 de dezembro em Bhopal.

Os escritores vão ainda realizar uma oficina na Galeria Nacional de Arte Moderna, em Nova Deli, no dia 10 de dezembro.

A participação de Inês Pupo e Gonçalo Pratas neste festival acontece no mesmo ano em que o projeto "Galo Gordo", o mais conhecido dos autores, celebra 10 anos.

Os dois artistas foram distinguidos com o prémio de Melhor Livro Infanto-Juvenil em 2012, atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores e pela RTP, e os seus livros são referenciados pelo Plano Nacional de Leitura do Ministério da Educação e pela Casa da Leitura da Fundação Calouste Gulbenkian.

Os dois autores colaboraram também com o departamento infanto-juvenil da RTP e têm os seus trabalhos publicados em várias editoras, como a Caminho, a Dom Quixote, a Porto Editora e a editora discográfica americana Putumayo Kids.

Atualmente, Inês Pupo e Gonçalo Pratas estão a trabalhar num novo livro-CD a lançar no início do próximo ano com a Livros Horizonte.

A participação dos autores no festival de literatura para a infância da Índia tem o patrocínio do Estado português através do Ministério dos Negócios Estrangeiros, do Instituto Camões – Centro Cultural Português em Nova Deli e da Embaixada de Portugal na Índia. O Bookaroo realiza-se desde 2008 em várias cidades da Índia.


quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Crianças e bonecos têm "check-up" de saúde marcado em Vila Franca de Xira



Os melhores amigos dos mais pequenos, os peluches e bonecos de muitas brincadeiras e noites reconfortantes, vão ter oportunidade de fazer um check-up completo no "Hospital da Bonecada", a realizar no dia 16 de novembro, no Pavilhão Multiusos de Vila Franca de Xira.

Esta unidade de saúde muito peculiar conta com vários profissionais para dar assistência a utentes também muito especiais, das 10h00 às 18h00, a entrada é livre para todos os que necessitem de serem observados, assim como os seus acompanhantes e respetivas famílias. Nos intervalos dos exames de diagnóstico e das consultas, as crianças podem, pelas 11h00 e 16h00, desfrutar de um momento de animação numa animada sessão de Hip Hop Kids.

Este evento resulta de uma organização conjunta da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira e da Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa, em parceria com o Hospital de Vila Franca de Xira e com o Agrupamento dos Centros de Saúde do Estuário do Tejo.

O projeto pretende promover, junto de crianças e famílias, a importância dos cuidados de saúde primários, sensibilizando para a importância da assistência médica regular. Por outro lado, o jogo de representação que as crianças vão praticando junto de cada um dos muitos espaços de saúde e diagnóstico, localizados por todo o percurso, visa reduzir a ansiedade das crianças ao serem confrontadas com a presença dos profissionais de saúde, em momentos em que necessitem de assistência médica.

Ao longo do dia, as atividades lúdicas propostas, enaltecem ainda o conceito de família e promovendo momentos de partilha e lazer, tão importantes na boa formação e crescimento dos mais pequenos. As crianças, com idades compreendidas entre os 3 e os 10 anos de idade, as suas famílias e acima de tudo os seus bonecos prediletos, são todos bem-vindos a este evento. É só trazerem consigo o seu boneco favorito e vontade de brincar. A entrada é livre!

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

"Anchieta" de Lara Barradas



"Anchieta", a obra original de Lara Barradas, conta a história de uma indiazinha que vive na Amazónia, e que é muito curiosa em relação ao mundo de betão. Anchi conta com a companhia do seu irmão Eke, nas brincadeiras na selva, e do seu macaquinho de estimação. Tal como todas as outras crianças, tem um medo que quase a domina, e vai contar com o apoio dos seus amigos para o ultrapassar, sendo no entanto, constantemente importunada pelo impertinente Xinfrim.

A obra conta com personagens inspiradas na tribo Guarani, no folclore brasileiro e faz alusões a personagens do âmbito fantástico, que vão estimular a criatividade das crianças. Além disso, o livro (e o audiolivro, naturalmente) tem uma forte componente de consciencialização para a preservação da natureza.

As ilustrações são de Rodrigo Estiveira, um amigo que passou algumas semanas na floresta amazónica, e este foi o livro que o SBROING aceitou interpretar neste mês.


Entretanto, não te esqueças de subscrever o podcast do SBROING para receberes automaticamente todos os episódios.

Se preferires, também podes ouvir no YouTube.

terça-feira, 5 de novembro de 2019

Novembro e dezembro para as crianças no Centro Cultural da Malaposta



O Centro Cultural da Malaposta já revelou a sua programação infantil para novembro e dezembro.

Até 17 de novembro está em cena a peça de teatro "As Aventuras de João Sem Medo". Cansado dos constantes lamentos dos habitantes de Chora-Que-Logo-Bebes, João Sem Medo resolve partir à descoberta do mundo, em busca de uma realidade melhor do que a que conhece. Depois de abandonar a sua terra, João vai encontrar gente que não é o que parece, que não tem a cabeça no sítio e faz tudo ao contrário: animais que falam, incham e se encolhem e vive uma série de aventuras que lhe ensinam a olhar o mundo com um olhar novo e diferente. Afinal, talvez não seja preciso ir muito longe para encontrar as coisas de que verdadeiramente gosta...

Encenação LÚCIA MONIZ e PAULO QUEDAS
Adaptação MARIA JOÃO DA ROCHA AFONSO
Interpretação ALEXANDRE CARVALHO, CATARINA COUTO SOUSA, DIOGO FIALHO, JOÃO CACHOLA
Músico FERNANDO FRIAS
Figurinos PALCO13
Design Gráfico ALEXANDRE CARVALHO
Desenho de Som JOÃO CRUZ
Desenho de Luz MARCO MEDEIROS
Assistentes de Espetáculo CATARINA VICENTE e MARTA NETO
Fotografia de Cena ALFREDO MATOS
Produção Executiva GLÁUCIA NOÉMI
Produção PALCO13

Qui - 10h30 [SESSÕES ESCOLARES]
Ter, qua e sex - 15h00 [SESSÕES ESCOLARES]
Sáb - 16h00
Dom - 11h00

Nota: No dia 9 de novembro (sáb) não haverá espetáculo. No dia 10 de novembro (domingo) serão realizadas duas sessões: 11h00 e 16h30.

Auditório
5€ a 8€ | DESCONTOS APLICÁVEIS
6€ [PREÇO ÚNICO SESSÕES ESCOLARES]

Oficinas pontuais de expressão dramática de "Gato Que Ladra"

Duração: 3 horas
Público-alvo: 6 - 10 anos e 10 - 14 anos [oficinas dirigidas a escolas e grupos organizados]
Nº. máximo de inscritos: Uma turma
Monitor: José Mateus, Pedro Barbeitos ou Rute Rocha

"A Malaposta diz que"...

Breve descrição: oficina de expressão dramática que tem como inspiração o edifício do Centro Cultural da Malaposta.

"Nesta Sala Posso Ser... Tudo!"

Breve descrição: oficina de expressão dramática que, partindo de estímulos visuais (obras de arte da área da pintura, escultura ou fotografia), pretende criar personagens e cenas, capazes de habitar um espaço cénico vazio.

"Na Hora de Pôr a Mesa, Éramos 5"

Breve descrição: oficina de expressão dramática que parte do poema de José Luís Peixoto "Na hora de pôr a mesa, éramos 5".

Já em jeito de preparação para 2020, a Malaposta também está a preparar a Oficina Teatral da Companhia "A Corda" com a duração de 14 semanas. A partir de janeiro 2020:

● dos 6 aos 12 anos: sáb. 10h às 12h
● dos 13 aos 15 anos: sáb. 10h às 13h
● +16: terça 19h às 22h
Nº. máximo de inscritos: 16 alunos
Monitor: Ruben Saints ou Diogo Bach

O Centro Cultural da Malaposta fica na Rua Angola, em Olival Basto.